quinta-feira, 20 de abril de 2017

E agora que finalmente dizes tudo (...)

É amor o que sinto a cada palavra tua, é amor o que sinto a cada frase que dizes, é amor que sinto nesta tua nova fase.
Vivi os teus primeiros meses ansiosa que crescesses para poderemos interagir, brincar e conversar. Esperei dois anos para dizeres as tuas primeiras palavras (já dizias meia dúzia mas muito pouco e só quando te apetecia)... Esperei e desesperei para que tu falasses e agora que finalmente dizes tudo (ou quase tudo) estou a dar em louca, afinal fica difícil digerir tanto amor!

Foram várias as fases que nos marcam, o teu primeiro sorriso que infelizmente eu perdi porque estava num banco das urgências com uma grande amigdalite, os teus primeiros passos a três dias de fazeres 10 meses, a tua primeira papa aos 4 meses, o primeiro dente, mas acho que nada me marcou mais que agora, a tua interacção connosco com as coisas que nos dizes, porque nos surpreendes cada vez que abres a boca!

Esta para mim está a ser sem dúvida a melhor faze de todas poder ter uma conversa contigo é maravilhoso!

E depois as tuas saídas supera todas as palavras banais que não dizes ainda.

"O pai é chato! " quando o pai não lhe faz as vontades
" Mãe bebé gota! " quando passamos no corredor das bolachas
" Mãe muxo não, mãe gute! " (Mãe sumo não, mãe iogurte!)
" ago ta-tau" Quando o Tiago lhe levanta a mau lá na escola ele já se queixa
"Lete, pão com matega" Quando lhe pergunto o que lanchou na escola e ele me diz leite e pão com manteiga
"Vó mãe não compo boilo" Quando a avó chega ao café e ele faz lhe queixinhas que não lhe comprei um bolo

E podia ficar por aqui a escrever muitas mais coisas que tu nos dizes e que nos deixas de coroação cheio. Conseguem agora compreender porque esta está a ser para mim a fase mais bonita de todas!?






segunda-feira, 6 de março de 2017

A nossa nova Rotina

Quem nós segue a mais tempo sabe que nunca fomos de rotinas. Não havia hora certa para as refeições e nem para dormir. Estávamos em casa os dois e sempre me adaptei a ele e era tudo natural.

Mas agora com a mamã a trabalhar e o Tomás no infantário as coisas mudaram completamente! Apesar da nossa vida ter passado a ser uma correria ganhamos algumas rotinas ao final da noite. E os fins de semana também se adaptaram um pouco a ele pois agora ele já tem horários para comer e dormir e então começa a ficar mais rabugento quando se aproxima a hora.

Acordamos cedissimo e saímos de casa sempre por volta das 8 horas. Vou deixa lo no infantário e lá vou eu para um longo dia de trabalho. Saiu as 18:30 e é aí que começa a correria. Ir busca lo a creche e casa. Chegando a casa é preciso preparar jantar e tratar dos banhos o dele e o meu claro! Jantamos por volta das oito e pouco e depois de jantar já o Tomás está KO! Tem adormecido sempre mais cedo por volta das 21:30 e assim termina o dia para ele. Depois de ele dormir aproveito para ver um pouco de televisão e por me a par das novidades nas redes sociais. E é esta a nossa nova rotina, uma verdadeira correria!

Agora começa os ensaios da marcha dois dias por semana mais um pouco para nós ocuparmos.  Perguntam me como consigo!? Quem corre por gosto não cansa!

Acredito que as rotinas aí de casa não devem ser assim tão diferentes da nossa!? Contem me tudo!!


sábado, 4 de março de 2017

A nossa cidade - Setúbal

Fica aqui o registo fotográfico da nossa tarde pela doca de Setúbal e pela avenida Luísa Todi.











Nariz de Pinóquio

Parece que começamos mais uma fase!
Depois de todas as outras fases chegaram cá casa às mentiras! Afirmei logo depois de ele ter repetido o mesmo ato duas ou três vezes que ele estava a menti, nem sequer hesitei se isso era possível ou não nesta idade. Depois de pesquisar descobri um estudo feito nos Estados Unidos onde se conclui o que 20% das crianças com dois anos já metem! Eles mentem sem ter noção do que isso é ao certo, entre os dois e os três anos eles ainda não conseguem distinguir a realidade da imaginação daí eles serem uns belos atores!

Devemos castiga los!? Nesta idade ainda não! Temos sim de os chamar a atenção e tentar mostrar lhes que estão a fazer algo errado questionados se acham correcto e se realmente as coisas foram mesmo assim. É importante não criar brigas e também não achar piada a brincadeira (pelo menos a frente deles) porque isso acaba por os incentivar a repetir.

É assim que estamos a lidar com o Tomás, não é fácil porque a mentira que ele nos prega é muito grave /perigosa e que pode não correr bem um dia. O Tomás repete sempre a mesma mentira, que alguém lhe bateu, já fui eu e a avó que levamos com as culpas. Esta semana disse que a avó lhe tinha batido sem ela lhe ter tocado sequer é veio ter comigo a fingir que coxeava fazer queixinhas da avó, ela questionou e ele mandou a calar e continuo a dizer me que ela lhe bateu. Em conversas já comentei que isto um dia ainda pode acabar mal vai chegar a ponto que não sabemos se é verdade ou mentira...





domingo, 26 de fevereiro de 2017

Carnaval a beira rio - I

E para um dia mais tarde recordar o terceiro carnaval do Tomás decidimos ir tirar umas fotografias até ao Palácio da Comenda. 
Foi difícil convencê-lo a vestir o fato mas lá conseguimos e lá foi ele todo contente.

























quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

(Hoje) Não tive vergonha!

Hoje foi diferente não sei porque, talvez esteja a ficar calejada...

 Ele chorou,  esperneou e tudo mais o que possam imaginar a saída do café. Tudo porque lhe disse " Não! ", ele queria um gelado e eu não lhe dei! Uma história tão simples e ele fez um aparato enorme. Agarrei o pelo braço e tentei leva lo para o carro, ele não andava arrastava se pelo chão e decidi senta lo ali mesmo, na esquina de um prédio, com uma calçada portuguesa lindíssima mas que neste momento se encontra em obras e por isso o pó abundava no ar. Conseguem imaginar todo o cenário?
Dou meia dúzia de passos em frente e ele ali continua a chorar e a bater com as pernas no chão, já eu não perdi o sorriso. Chamei lhe calmamente e muitas vezes, e ele... NADA. Passam duas senhoras de idade acompanhadas por um senhor também mais velho... O Tomás ali continuo e despertou a atenção das senhoras que rapidamente começaram a comentar... Se fosse noutro dia teria ido a correr levanta lo e teria me enfiado no carro o mais rápido possível mas não. Mantive a minha postura,  o meu sorriso e ainda troquei palavras com estas duas senhoras. Continuei a andar e ele foi ficando para trás, quando percebeu que eu não ia ceder aquela birra sem pés nem cabeça levantou se, passou por nós a correr e a rir. Sim era só fita.

Eu não tive vergonha como nos outros dias em que ele chora e todas as pessoas que nos rodeia olham e comentam. Pensei "por que raio temos nos de ter vergonha!?".  Temos de encarar a vida como ela é, e as birras fazem parte.  É mais bonito saber lidar com elas com um sorriso, seriedade e paciência, do que aos gritos e com medo das críticas dos outros. Não temos de os esconder porque estão a chorar e espernear temos de os saber enfrentar e controlar! Quem tem poder somos nós sobre eles e não eles sobre nós! Afinal ainda somos pais!


domingo, 5 de fevereiro de 2017

Uma foto por dia em 2017 #4 e #5
















Já se passaram mais duas semanas! E que semanas foram estas que mais pareceram um ano! Foram duas semanas em que vivemos muitas aventuras mas também foram marcadas por mudanças, boas! 
O Tomás esteve doente mas já está tudo bem! A mamã começou a trabalhar naquilo que mais gosta de fazer! Conhecemos pessoalmente pessoas maravilhosas que já conhecíamos pelo instagram!  
Ouve tempo para ir ao Mc Donalds e ainda a Chepa (mercado local). 
Também passamos os dias entre birras e sorrisos (ele)  e a mamã sempre com saudades dele! 
Nestas semanas notei uma evolução enorme no Tomás a nível da fala! Repete tudo o que dizemos e as vezes já nos surpreende como por exemplo "Pavo tio (shiuuuuu)" 
Mais duas semanas deste nova ano se passaram...